Saiu na mídia!

Saiu uma participação e uma receitinha minha na Revista do Correio de ontem (17/08)! A matéria é sobre sucos detox e está bem bacana! Gostaria de fazer apenas uma pequena correção: quem tem hipotireoidismo é bom evitar o consumo do suco verde, porque os vegetais verde escuros (como a couve, muito utilizada nesses sucos), contêm glicosinolatos, os quais interferem no metabolismo da tireóide.

10348197_687831361296664_4324950522102759553_n

A matéria completa está no link da Clínica Médica Saúde e Bem Estar: http://www.clinicasaudebemestar.com.br/news.php

Anúncios

Você sabia? – Colesterol e Carboidratos

Você sabia que o colesterol alto pode estar relacionado com o consumo excessivo de carboidratos – principalmente os refinados, como arroz branco, pão francês ou macarrão?

Isso, porque esses alimentos geram um aumento muito grande da glicose sanguínea e, consequentemente, da insulina, o hormônio responsável pela captação de glicose no organismo. Se essa situação continuar acontecendo com frequência, pode ocorrer o desenvolvimento de um quadro chamado de resistência à insulina, que, entre outras implicações, estimula a produção de triglicerídeos e de colesterol e suas frações (VLDL/LDL/HDL).

Colesterol

Está com problemas para controlar o colesterol?
Agende sua consulta! Atendimentos:

– Asa Sul: (61) 3443-0237
– Guará: (61) 3026-2100
– Em domicílio (Personal Diet): (61) 8158-1767

Se preferir, entre em contato por e-mail: camilasba.araujo@gmail.com

Alimentação saudável começa na infância! Mas nunca é tarde para mudar antigos hábitos alimentares. #ficadica

Você sabia que estimular as crianças a se envolver no preparo dos alimentos pode ser uma medida efetiva para promover a alimentação saudável!?

Pois é isso que um estudo realizado recentemente no Canadá sugeriu.

comida_Herb_Swanson_Reuters_useA pesquisa foi realizada em 151 escolas de Alberta (Canadá) com 3398 crianças da 5ª série para verificar as experiências dos alunos com o preparo e a escolha dos alimentos.

Quase um terço deles disse ajudar os pais na cozinha ao menos uma vez ao dia. A mesma quantidade disse que os auxiliava de uma a três vezes por semana. Um quarto afirmou cozinhar somente uma vez por mês e 12,4% não tinham participação alguma no preparo da comida.

Em geral, as crianças disseram preferir frutas a vegetais, mas as crianças que disseram ajudar no preparo mostraram maior preferência por ambos os grupos alimentares – a preferência por vegetais, aliás, foi 10% superior entre os que cozinhavam. Essas mesmas crianças ainda se declararam conscientes sobre a importância de se manter uma alimentação saudável. Assim, os resultados sugerem que a melhor maneira de fazer as crianças consumirem mais alimentos considerados saudáveis é fazê-las cozinhar ou ao menos ajudar no preparo de alguns pratos! 

Leia a reportagem sobre o estudo aqui e confira o estudo na íntegra ali.

Uma informação como essa é muito interessante, tendo em visto os atuais índices de obesidade infantil e doenças crônicas nesse público (como pressão alta ou diabetes, por exemplo), que só tendem a aumentar mundialmente, se não forem realizadas mudanças na alimentação da população.

Por isso, a nutri que vos escreve lança essa novidade: o atendimento voltado para a nutrição infantil. Mas isso não quer dizer que os “grandinhos” estão de fora! Afinal, para a boa alimentação da criança, é importante a participação e empenho dos pais e responsáveis. Por isso a integração de toda a família é super importante para o sucesso na reeducação alimentar dos pequenos.

cartaz-facebook

Clique na imagem para ampliar.

Dentre as opções do serviço, estão:

  1. O atendimento nutricional individualizado, com orientações específicas para a criança e os pais sobre a alimentação, além do acompanhamento de peso, altura, e exames bioquímicos, conforme a necessidade. Essa etapa do serviço é importante para realizar o diagnóstico da situação alimentar da criança e traçar um plano de ação em busca da reeducação alimentar. Os atendimentos podem ocorrer na Asa Sul (Clínica Bonum Vitae), Guará (Clínica Médica Saúde e Bem Estar) ou na própria casa do cliente. Consulte os contatos de cada um aqui.
  2. A realização de oficinas culinárias na casa do cliente, com a participação da criança e/ou dos pais, avós, secretárias do lar, e quem mais da família quiser participar. A ideia é ser um serviço bem individualizado, com a “cara” do cliente, e que atenda a sua necessidade. Para melhor planejamento dos temas, receitas e formatos das oficinas, esse serviço conta com a parceria de 3 nutricionistas (inclusive eu! 😀 ) e uma chef de cozinha (gastróloga). 

Sabe de alguém que está precisando de uma ajudinha? Então compartilhe a ideia!

E você, se interessou? Entre em contato:

Tel: (61) 8158-1767

E-mail: camilasba.araujo@gmail.com

😉

Tudo posso, mas nem tudo me convém

dra giseleEssa passagem da Bíblia (1 cor 6, 12), deu nome ao livro da nutricionista Dra. Gisela Savioli, que destaca muito bem vários aspectos de uma alimentação saudável, com foco nos princípios da Nutrição Funcional.

No livro, ela defende que para um emagrecimento saudável não basta focar apenas em restrição calórica e atividade física – o que pode ser considerado polêmico por muitos!

Além disso, o livro aborda sobre o atual ambiente “obesogênico” em que vivemos, nos expondo a diversas toxinas ambientais, sobre a dificuldade de emagrecer, reconhecendo a obesidade como doença inflamatória, enfim, vários assuntos bem interessantes pra saúde.

E o melhor: a linguagem é acessível a qualquer um – seja você profissional de saúde ou não, o entendimento das informações é bem simples!

Abaixo, uma passagem do livro que achei bem interessante:


image

Ótimo lembrete pra não se deixar enganar com os excessos do fim de semana, não é?!

“Ah, mas fim de semana pode dar uma escapadinha!” Se formos pensar assim, já vamos perder cerca de 108 dias do ano (54 sábados e 54 domingos). Contabilizando ainda férias (30 dias), carnaval, páscoa, feriados (10 a 15 dias), almoços/jantares de confraternização, festas de fim de ano (10 a 15 dias), aniversários, dia dos pais, dia das mães, etc… Chegamos em um total de cerca de 177 dias – se um ano tem 365 dias, em menos da metade dele estaremos comendo direitinho! Chega de desculpas e auto sabotagens!

Leitura mais que recomendada pela nutri!

Beijos,

Camila.

Carnaval e bons drinks

Com o carnaval batendo na porta, ou já em andamento pra muita gente… Que tal algumas opções de drinks para curtir a folia?

“Mas nutri, você toma drinks?” “Se você toma, eu também posso tomar?”

Claro que pode, gente! Tudo na vida “pode”, principalmente, no momento certo. Carnaval (e datas comemorativas, em geral) não é o momento de se privar – em vários aspectos. Curta a vida! Relaxe. Mas se cuide, não se esqueça! 😉

Enfim, falo nesse post, antes de mais nada, como uma pessoa comum, deixando o lado nutri um pouco de lado. Um pouco, é claro, porque sempre dá pra fazermos melhores escolhas – descuidar da saúde jamais! Já que é pra jacar, que seja com redução nos danos, minha gente! 😉

Então lá vão as sugestões de drinks:

Pepilancia

Achei super diferente a combinação para um drink = pepino + melancia!

IMG_5171

O preparo, acho melhor conferir no vídeo, que tem uma vibe super legal (mas também tem a receita completa aqui):

Drinks com Picolé 

Como carnaval é sinônimo de calor, um picolé cai muito bem! E pensando em drinks… Que tal um caipilé?! É só adicionar um picolé na capirinha/caipifruta.

picolc3a91

Também dá pra servir o picolé com um pró-seco. Ele vai derretendo e mudando o gosto do espumante!

drink-300x300

Se não quiserem um drink com bebida alcoólica, podem fazer uma receita bem simples que também fica uma delícia:

  • 1 lata de soda limonada
  • 1 picolé de limão (ou do sabor que preferir)
  • alguns cubos de gelo

Misturar tudo no copo e pronto! Simples assim.

Uma opção legal pra quem não tem muita prática, paciência ou tempo para se aventurar na cozinha, são os picolés de fruta que são vendidos por aí. Mas atenção ao rótulo: leia atentamente pra saber o que está levando e evite o excesso de açúcar e conservantes, aromatizantes e corantes. Aqui em Brasília, gosto muito de um fabricante que faz os picolés por encomendas – o Frutta Mesmo. A qualidade é boa e eles são bem receptivos a sugestões e adaptações dos produtos, conforme a necessidade. Eu mesma sugeri um sabor com leite de aveia, por encomenda, que prontamente foi aceito (que ficou super cremoso, a propósito)! E pro carnaval as opções prometem, olha só:

Fica a sugestão – faça em casa ou procure opções de qualidade!

Clericot

O clericot é basicamente vinho branco com frutas.

Para fazer, basta misturar:

  • 1/2 garrafa de vinho branco seco
  • 200mL de refrigerante de limão
  • suco de 1 laranja
  • 2 xícaras de frutas picadas (ex: morango, kiwi, melão, uva, laranja, etc)
  • bastante gelo

Sugestão da nutri: no lugar do refrigerante dos drinks, que tal usar uma água com gás pura ou com algumas gotinhas de limão?

Espero que as sugestões sejam úteis! Bom carnaval e vamos ser felizes!!

Nutrição Funcional é sinônimo de nutricionista “radical”?

Muita gente vem me perguntar o que é essa tal de “Nutrição Funcional”. Então, eis a explicação:

Nutrição Funcional aplica a ciência dos nutrientes de acordo com a individualidade bioquímica. Em vez de limitar-se à prescrição de dietas com os alimentos funcionais tidos como saudáveis (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença à outra), a Nutrição Funcional rastreia os sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona com a carência ou excesso dos nutrientes, corrigindo os desequilíbrios nutricionais que geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam “processos alérgicos” tardios, os quais acabam por provocar doenças crônicas como: obesidade, depressão, fibromialgia, artrite, reumatóide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, desordens estéticas e alteração na performance física. Seus princípios são:

  • Individualidade bioquímica;
  • Modulação da expressão gênica pelo meio e pelo nutriente;
  • Tratamento centrado no paciente e não na doença, identificando e tratando causas e não apenas sintomas;
  • Interconexões dos fatores fisiológicos;
  • Equilíbrio nutricional, evitando-se carências e excessos;
  • Saúde como vitalidade positiva – e não simplesmente como ausência de doenças.

E mais do que contar calorias, é importante levar em conta a qualidade da alimentação e o consumo de nutrientes, fundamentais para uma infinidade de processos bioquímicos e fisiológicos no organismo.

Se somente contar calorias emagrecesse, todo mundo que toma refrigerante zero e come gelatina diet já estaria um palito de tão magro! É por isso que fazer o corpo funcionar bem, livrando-o de toxinas¹ ambientais e do próprio organismo, é tão importante.

  1. 510px-Skull_and_crossbones.svgToxina: “qualquer substância que possa criar irritação e/ou efeitos danosos em um organismo, reduzindo a vitalidade, tensionando as funções bioquímicas e o funcionamento do organismo”. Ou seja, são substâncias tóxicas ao organismo, contribuindo para o desenvolvimento de uma série de doenças, como câncer.
  • Fontes ambientais de toxinas: poluição, metais tóxicos, agrotóxicos, medicamentos, alimentos industrializados (ultra processados, com elevada presença de aditivos alimentares), etc. 
  • Fontes internas de toxinas: desequilíbrios metabólicos, problemas genéticos que levem ao acúmulo de substâncias tóxicas, produção de toxinas pelo próprio metabolismo, etc. 

De uma forma geral, o foco da nutrição é a prevenção de doenças, visando uma melhor qualidade de vida – por isso os nutricionistas pregam uma alimentação saudável no presente, para prevenir o aparecimento de doenças no futuro.

Mas antes de mais nada, vale lembrar que cada indivíduo tem todo um contexto de vida anterior à chegada de nós, nutricionistas. Por isso, se você tem “medo” de ir ao nutricionista porque acha que ele(a) vai mandar você consumir somente alface, água e viver de luz, você está muito enganado! Muita calma nessa hora 😉

É importante ressaltar que cada um de nós está inserido em um contexto social, familiar, cultural, econômico, entre outros, e a alimentação permeia tudo isso! Se você seguisse a dieta que imagina que um nutricionista vai te passar (aquela lá, à base de alface) imagina o quão “ET” você iria se tornar?! Vamos imaginar a cena: um aniversário, com aquela linda mesa de bolo, doces e brigadeiros; e a opção seria qual? Ignorá-la totalmente e recorrer à sua marmita de alface?? Equilíbrio na vida é fundamental, né gente?! Claro que existem pessoas que têm alergia a certos alimentos, aí não tem jeito – tem que excluir da dieta mesmo.

Mas brincadeiras à parte… Se você precisa fazer uma reeducação alimentar, com orientação de um profissional qualificado – que no caso, é o nutricionista – você vai fazer isso de forma natural, comendo COMIDA. Nada muito mirabolante. Pelo menos é isso que eu prego na minha vida e na vida das pessoas que me procuram.

É claro que muitas vezes, o início é um pouco difícil: é preciso sair da zona de conforto. Se você estava acostumado a comer uma promoção do McDonald’s no almoço todos os dias, nenhum nutricionista em sã consciência aceitaria compactuar com isso.

1513336_651658158218949_1024253872_n

Bem, espero ter esclarecido um pouco as dúvidas de algumas pessoas que tem essa imagem de nutricionistas.

As nutris são legais, minha gente! Basta se dar uma oportunidade para conhecê-las 😉