Nutrição Funcional é sinônimo de nutricionista “radical”?

Muita gente vem me perguntar o que é essa tal de “Nutrição Funcional”. Então, eis a explicação:

Nutrição Funcional aplica a ciência dos nutrientes de acordo com a individualidade bioquímica. Em vez de limitar-se à prescrição de dietas com os alimentos funcionais tidos como saudáveis (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença à outra), a Nutrição Funcional rastreia os sintomas, sinais e características de cada paciente e os relaciona com a carência ou excesso dos nutrientes, corrigindo os desequilíbrios nutricionais que geram sobrecarga no sistema imunológico e desencadeiam “processos alérgicos” tardios, os quais acabam por provocar doenças crônicas como: obesidade, depressão, fibromialgia, artrite, reumatóide, síndrome do pânico, osteoporose, diabetes, distúrbios de comportamento e hiperatividade infantil, desordens estéticas e alteração na performance física. Seus princípios são:

  • Individualidade bioquímica;
  • Modulação da expressão gênica pelo meio e pelo nutriente;
  • Tratamento centrado no paciente e não na doença, identificando e tratando causas e não apenas sintomas;
  • Interconexões dos fatores fisiológicos;
  • Equilíbrio nutricional, evitando-se carências e excessos;
  • Saúde como vitalidade positiva – e não simplesmente como ausência de doenças.

E mais do que contar calorias, é importante levar em conta a qualidade da alimentação e o consumo de nutrientes, fundamentais para uma infinidade de processos bioquímicos e fisiológicos no organismo.

Se somente contar calorias emagrecesse, todo mundo que toma refrigerante zero e come gelatina diet já estaria um palito de tão magro! É por isso que fazer o corpo funcionar bem, livrando-o de toxinas¹ ambientais e do próprio organismo, é tão importante.

  1. 510px-Skull_and_crossbones.svgToxina: “qualquer substância que possa criar irritação e/ou efeitos danosos em um organismo, reduzindo a vitalidade, tensionando as funções bioquímicas e o funcionamento do organismo”. Ou seja, são substâncias tóxicas ao organismo, contribuindo para o desenvolvimento de uma série de doenças, como câncer.
  • Fontes ambientais de toxinas: poluição, metais tóxicos, agrotóxicos, medicamentos, alimentos industrializados (ultra processados, com elevada presença de aditivos alimentares), etc. 
  • Fontes internas de toxinas: desequilíbrios metabólicos, problemas genéticos que levem ao acúmulo de substâncias tóxicas, produção de toxinas pelo próprio metabolismo, etc. 

De uma forma geral, o foco da nutrição é a prevenção de doenças, visando uma melhor qualidade de vida – por isso os nutricionistas pregam uma alimentação saudável no presente, para prevenir o aparecimento de doenças no futuro.

Mas antes de mais nada, vale lembrar que cada indivíduo tem todo um contexto de vida anterior à chegada de nós, nutricionistas. Por isso, se você tem “medo” de ir ao nutricionista porque acha que ele(a) vai mandar você consumir somente alface, água e viver de luz, você está muito enganado! Muita calma nessa hora 😉

É importante ressaltar que cada um de nós está inserido em um contexto social, familiar, cultural, econômico, entre outros, e a alimentação permeia tudo isso! Se você seguisse a dieta que imagina que um nutricionista vai te passar (aquela lá, à base de alface) imagina o quão “ET” você iria se tornar?! Vamos imaginar a cena: um aniversário, com aquela linda mesa de bolo, doces e brigadeiros; e a opção seria qual? Ignorá-la totalmente e recorrer à sua marmita de alface?? Equilíbrio na vida é fundamental, né gente?! Claro que existem pessoas que têm alergia a certos alimentos, aí não tem jeito – tem que excluir da dieta mesmo.

Mas brincadeiras à parte… Se você precisa fazer uma reeducação alimentar, com orientação de um profissional qualificado – que no caso, é o nutricionista – você vai fazer isso de forma natural, comendo COMIDA. Nada muito mirabolante. Pelo menos é isso que eu prego na minha vida e na vida das pessoas que me procuram.

É claro que muitas vezes, o início é um pouco difícil: é preciso sair da zona de conforto. Se você estava acostumado a comer uma promoção do McDonald’s no almoço todos os dias, nenhum nutricionista em sã consciência aceitaria compactuar com isso.

1513336_651658158218949_1024253872_n

Bem, espero ter esclarecido um pouco as dúvidas de algumas pessoas que tem essa imagem de nutricionistas.

As nutris são legais, minha gente! Basta se dar uma oportunidade para conhecê-las 😉

Anúncios

Um pensamento sobre “Nutrição Funcional é sinônimo de nutricionista “radical”?

  1. Pingback: Tudo posso, mas nem tudo me convém | Descomplica Nutricionista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s