Arroz de couve-flor

Imagem inline 2
Imagem inline 3

A pessoa aqui está de atestado e de molho em casa, e vê na TV a Ana Maria Braga dando uma ideia super legal (que muita gente já deve ter visto por aí): o arroz de couve-flor. Mas como tava bom demais pra ser verdade, ela acabou dando junto uma opinião baseada em achismo ou uma meia informação que ela viu por aí: “carboidrato e proteína é uma bomba calórica, não é bom”.

Miga, DEPENDE.

Primeiramente, a vida não é feita de calorias. Esquece um pouco disso, por favor? E segundo, depende do carboidrato, depende da proteína, depende da combinação, depende da pessoa, depende do horário, …

Uma fruta é rica em carboidrato; adicionar uma fonte de proteína pode ser uma estratégia interessante para reduzir a absorção do açúcar da fruta – geralmente se usa fibras, gorduras boas ou proteínas pra esse intuito. Então uma panqueca de banana + ovo + aveia pode ser uma opção saudável de lanche e não uma opção calórica.

Arroz e feijão são alimentos típicos brasileiros e são uma mistura excelente de aminoácidos essenciais, que se complementam para fornecer a nossa necessidade diária “proteica”.

Um pouco de arroz integral, feijão, salada e frango à noite pode ser uma ótima opção de jantar.

Cada um tem o direito de dar sua opinião. Mas a partir do momento que a pessoa é uma figura pública, que contribui para difundir informações, e faz um comentário baseado no achismo, aí não. Menas.

Mas vamos voltar à parte boa, o tal arroz de couve-flor.

A couve-flor é rica em vitaminas do complexo B, vitamina C e E, potássio, cálcio e magnésico; ajuda a diminuir o colesterol; é rica em fibras e em carboidratos de absorção mais lenta, sendo boa para diabetes e emagrecimento; rica em antioxidantes, ajudando a fortalecer o sistema imunológico; ajuda a manter dentes e ossos fortes, entre uma diversidade de benefícios.

E a receita que ela deu no programa é bem bacana. Parabéns por essa parte! Deem uma olhadinha lá no site dela, se quiserem ver detalhes, mas basicamente pra fazer você precisa:

  • Ralar ou triturar a couve-flor no processador
  • Em uma panela, refogar alho e cebola em um pouquinho de azeite
  • Adicionar a couve-flor triturada, refogar um pouquinho, adicionar sal e colocar um pouquinho de água para cozinhar. É BEM menos água do que você colocaria pra cozinhar um arroz de verdade, ok? Na receita da Námaria, ela colocou 7 xícaras de couve flor e 3/4 xícara de água – uma boa é ir adicionando a água aos pouquinhos pra não errar.

Essa é uma ótima opção pra um jantar mais leve e uma ótima alternativa pra enganar aquela vontade de quem AMA arroz e não vive sem.

Anúncios

Bolo de chocolate amargo com beterraba e café

Oi, Gente!

Depois de um tempinho sem atualizações por aqui… Resolvi retornar presenteando vocês com uma receita que eu acho simplesmente fantástica! É um bolo de chocolate molhadinho, que tem um ingrediente bem inusitado: beterraba. E acredite, ela combina super bem com o conjunto da obra! Café e chocolate, nem precisa dizer que super combina, né?! 😀

para bolo

Bolo de chocolate amargo com beterraba e café

IMG_20150722_225718

Ingredientes:

  • 1 beterraba lavada e descascada
  • 100g de chocolate amargo picado (usei um da Hershey’s que é 60% cacau, e não causa tanta estranheza aos paladares pouco acostumados com o amarguinho bom do chocolate 70%, 80%, …)
  • 40mL de café
  • 100g de manteiga
  • 1 xícara de chá (rasa) de farinha (usei farinha de aveia)
  • 3 col. sopa de cacau em pó
  • 1 col. chá de fermento em pó
  • 3 ovos pequenos (separando as gemas da clara)
  • 3/4 xícara de chá de açúcar (mascavo, demerara ou de coco)

Modo de preparo:

Cozinhe a beterraba até que ela fique macia. Processe até que ela vire um purê (eu gosto de usar um miniprocessador pra isso, mas pode ser liquidificador, garfo, o que você preferir!).

Derreta o chocolate. Em seguida adicione a manteiga e o café e misture bem (se a manteiga estiver gelada e durinha, vale a pena dar uma leve derretida nela antes de adicionar ao chocolate).

Adicione as gemas e o purê da beterraba e mexa bem.

Em uma vasilha separada, misture todos  os ingredientes secos.

Em outra vasilha, bata as claras em neve. Quando já estiverem no ponto de neve, adicione o açúcar e mexa delicadamente. Adicione esse “marshmallow” à mistura de chocolate e mexa bem. Por fim, adicione os ingredientes secos e misture até homogeneizar.

Coloque a massa em uma forma untada e enfarinhada (com cacau, pra não deixar a massa branca) ou em uma forma de silicone e leve para assar em forno pré-aquecido (pré-aqueça a 180ºC e baixe para 160ºC quando colocar o bolo dentro do forno) por aproximadamente 40 minutos ou até que fique firme nas laterais e um pouco mole no centro.

Adicionar frutas e hortaliças em bolos é sempre uma boa estratégia para aumentar a quantidade de fibras e nutrientes das receitas. Fica a dica! Espero que gostem! 😉

Matéria do Fantástico mostra Whey Protein Adulterado!

Quem assistiu o Fantástico ontem à noite, viu o tanto de suplementos a base de Whey Protein que estava em desconformidade com o que alegava no rótulo. A análise foi realizada em amostras de Whey Concentrado, o mais passível de adulteração na minha opinião, já que não deve conter apenas proteínas do soro do leite (ao contrário dos Wheys isolados ou o hidrolisados, com boas concentrações da proteína). Confira a reportagem no link

Só queria deixar claro por aqui, que é possível uma alimentação sem Whey ou outros suplementos esportivos para atingir resultados e objetivos!

whey

O meu pré-treino e pós-treino de hoje foram com #comidadeverdade

  • No pré: crepioca de cacau + pêra assada no óleo de coco com canela + mel
  • No pós: minha janta linda e maravilhosa, cheia de vitaminas, minerais e antioxidantes ♡

E quem disse que é preciso Whey pra conseguir alimentação balanceada – seja em proteína ou qualquer outra coisa? Tudo DEPENDE! Por isso é importante o uso desses suplementos sob orientação. E não da forma indiscriminada que vem acontecendo.

Ah, e pra quem achou o pedaço de frango pequeno, teve mais um de igual tamanho! 🙂

 

Saiu na mídia!

Saiu uma participação e uma receitinha minha na Revista do Correio de ontem (17/08)! A matéria é sobre sucos detox e está bem bacana! Gostaria de fazer apenas uma pequena correção: quem tem hipotireoidismo é bom evitar o consumo do suco verde, porque os vegetais verde escuros (como a couve, muito utilizada nesses sucos), contêm glicosinolatos, os quais interferem no metabolismo da tireóide.

10348197_687831361296664_4324950522102759553_n

A matéria completa está no link da Clínica Médica Saúde e Bem Estar: http://www.clinicasaudebemestar.com.br/news.php

Bolo de coco – descobrindo a farinha de coco

Quem é que não gosta de bolo de coco? E com cobertura, pra comer morninho… Huuum, delícia!

Descobri essa receita fuçando blogs de culinária pela internet afora, e gostei bastante da “carinha” do bolo. Uma coisa que achei bem interessante: ele usa a farinha de coco.

Farinha_CocoPra você que não conhece, a farinha de coco é obtida a partir da polpa da fruta. Como ela é rica em fibras, promove maior saciedade, melhora o funcionamento do intestino e até auxilia no controle do diabetes. Esse textinho aqui explica algumas dessas propriedades mais detalhadamente e está bem legal (só tome cuidado para não se encantar demais e achar que a farinha de coco vai fazer milagre, ok?!).

Além disso, ela não contém glúten, sendo interessante para substituir a farinha de trigo em preparações.

O preço dela é um pouco “salgado”, mas para usar de vez em quando e variar o uso das farinhas (trigo, arroz, aveia, coco, etc), acho uma boa pedida! Para quem é do clube do “faça você mesmo”, encontrei no site da Pat Feldman como fazer a farinha de coco em casa. Ainda não testei, mas parece ser bem fácil! E você ainda ganha de “brinde” um leite de coco caseiro. Confiram lá!

Então vamos à receita:

Bolo de Coco
– sem lactose, sem glúten, sem soja –
IMG_20140716_003857

Ingredientes:

  • 1/2 xíc. (chá) de farinha de arroz
  • 1/2 xíc. (chá) de farinha de coco
  • 50g de coco ralado
  • 1 col. (sobremesa) de fermento em pó
  • 2 ovos
  • 1 col. (sopa) cheia de manteiga ou 2 col. (sopa) de óleo de coco
  • 100 ml de leite de coco
  • 1/2 xíc. (chá) de açúcar demerara

Modo de Preparo:

  1. Em uma vasilha, misture a farinha de arroz, a farinha de coco, o coco ralado e o fermento. Reserve.
  2. Bata no liquidificador: os ovos, a manteiga (ou o óleo de coco), o leite de coco e o açúcar demerara.
  3. Despeje a mistura do liquidificador nas farinhas e misture até ficar homogêneo.
  4. Coloque em uma forma com furo no meio (untada e enfarinhada) e leve para assar em forno médio (180 graus) por aproximadamente 30 minutos.

Cobertura (opcional)

  • 200mL de leite de coco
  • 1/4 xíc. (chá) de açúcar *
  • coco ralado para decorar (a gosto)

* Para a cobertura usei o branco mesmo, porque não quis arriscar uma cobertura mais marronzinha por conta do açúcar mascavo ou demerara. Mas da próxima vez, vou testar com eles!

Modo de Preparo:

  1. Leve o leite de coco ao fogo até começar a ferver.
  2. Tire do fogo, acrescente o açúcar e misture bem. Retorne a panela ao fogo baixo e mexa sem parar até reduzir pela metade (aproximadamente 15 minutos). O leite fica bem cremoso, não vai ficar firme demais e nem desgrudar do fundo da panela. Se baseie pela quantidade de leite na panela, quando reduzir pela metade, pode desligar.
  3. Coloque essa cobertura ainda quente por cima do bolo e decore com o coco ralado.

A textura ficou ótima! Não ficou nada duro, principalmente quando estava morninho. Espero que gostem! 😉

Collage 2014-07-16 00_31_12

Uma Copa do Mundo mais Saudável

seleção-futebol-copa-confederações

A Copa do Mundo já começou e ainda tem muitos jogos do Brasil pela frente!

Mas para não sair da dieta (pelo menos, não muito), seguem algumas dicas para curtir os jogos de forma mais saudável e sem exageros:

  • Esqueça seus problemas, torça bastante e viva o momento. Comemore os gols, abrace seus amigos e sua família. Deixe o estresse de lado e curta esses momentos de alegria.
  • Evite os “exageros alcoólicos”. Se tomar sua cervejinha não esqueça de se hidratar com água e/ou sucos naturais.
  • Coma mais comida de verdade. Não precisa passar vontade nesses momentos. Coma sua “besterinha”, sempre com moderação, para satisfazer (e não empanturrar) a vontade. Mas não se esqueça de comer comida de verdade ao longo do dia, inclusive durante o jogo.

Alguns petisquinhos saudáveis

□ Pipoca de panela ou pipoca de microondas caseira

size_590_pipoca

Para fazer a pipoca de panela, uma alternativa interessante é substituir o óleo ou a manteiga por azeite ou óleo de coco. Além disso, adicione óleo apenas para o milho de pipoca ficar brilhante e não “nadando” em óleo.

Já para a pipoca de microondas, vale uma consideração sobre as  versões vendidas nos supermercados: elas são muito ricas em sódio e em gordura, principalmente a gordura trans, que faz bastante mal à saúde; além disso, são bem mais caras que um saquinho de milho para pipoca Mas para não perder essa praticidade do microondas, faça a pipoca de microondas caseira, com o próprio milho para pipoca. Você vai precisar de:

  • 5 colheres (sopa) de milho para pipoca
  • 5 colheres (sopa) de água
  • sal (uma pitadinha)

Em um recipiente alto de vidro, coloque os ingredientes e misture bem. Tampe o recipiente com papel filme e faça 4 furinhos para sair o vapor (use a pontinha de uma faca para isso). Leve ao microondas em potência máxima por 3 a 6 minutos (o tempo varia conforme o seu microondas, mas quando o intervalo entre os estouros ficar mais longo, desligue o micro). Aprendi essa receita aqui. Mas também tem como fazer sem nada! Só com o milho mesmo. Deem uma olhadinha nesse vídeo.

Se você é fã de pipoca com manteiga (aquelas de cinema, que deixam a mão toda melecada), uma opção para substituir é colocar um fio de azeite em cima da pipoca e ainda salpicar com um pouquinho de ervas secas, como orégano, chimichurry, açafrão… Fica delicioso! Mas cuidado para não colocar azeite demais, sem exageros, hein?!

□ Frutas picadas / espetinho de frutas

São boas opções para não esquecer de comer a fruta no lanche, que em geral, é a hora do jogo!

– Banana + morango + kiwi

– Uva + manga + mamão

1

□ Castanhas

Nuts-capa-cópia

As castanhas são ótimas opções para petisco, ricas em gorduras do bem e em vários nutrientes, como magnésio e selênio. Mas cuidado com o amendoim japonês! Alguns deles podem ter uma capinha de gordura hidrogenada (trans) e glutamato monossódico. Prefira as versões mais básicas. E se quiser, junte um pouquinho de frutas secas, como uva passa, damasco, ameixa. etc.

□ Bolos caseiros

– Bolo de cenoura,

Bolo de banana e aveia

– Bolo de chocolate com chuchu

– Bolo de agrião

bolo-de-banana-receita

□ Vegetais crus e torradas com molhos e patês caseiros

– Pão sírio torrado com patê de ricota temperada: corte o pão sírio em tiras ou triângulos, distribua em uma assadeira, regue com um pouco de azeite e leve para assar. Amasse a ricota e tempere com ervas e azeite.

– Palitos de cenoura e pepino com patê de frango

460722c372a62eb07e261fe30107ddaf85b27561

□ Espetinhos de vegetais (com ou sem carne)

Os vegetais podem ser cruas, cozidos e grelhados.

– Queijo + tomate cereja + manjericão

– Berinjela e abobrinha grelhadas

Vegetais e queijo

– Brócolis e cenoura cozidos

images

 

Algumas receitinhas bem legais vocês podem conferir no link: “6 aperitivos para não sair da dieta durante a Copa do Mundo“.

Essas são apenas algumas sugestões. Inspire-se nas imagens e use a criatividade!

Boa torcida! Vai Brasil!

Você sabia? – Colesterol e Carboidratos

Você sabia que o colesterol alto pode estar relacionado com o consumo excessivo de carboidratos – principalmente os refinados, como arroz branco, pão francês ou macarrão?

Isso, porque esses alimentos geram um aumento muito grande da glicose sanguínea e, consequentemente, da insulina, o hormônio responsável pela captação de glicose no organismo. Se essa situação continuar acontecendo com frequência, pode ocorrer o desenvolvimento de um quadro chamado de resistência à insulina, que, entre outras implicações, estimula a produção de triglicerídeos e de colesterol e suas frações (VLDL/LDL/HDL).

Colesterol

Está com problemas para controlar o colesterol?
Agende sua consulta! Atendimentos:

– Asa Sul: (61) 3443-0237
– Guará: (61) 3026-2100
– Em domicílio (Personal Diet): (61) 8158-1767

Se preferir, entre em contato por e-mail: camilasba.araujo@gmail.com